top of page

Estudantes da UNICEP visitaram rádios da cidade


Na última semana, nos dias 28 e 30 de setembro, os estudantes do curso de Publicidade e Propaganda da UNICEP realizaram uma visita técnica às rádios UFSCar e Jovem Pan. E no dia 19 de outubro, os estudantes irão até a EPTV, para acompanhar o dia a dia de trabalho, os processos de produção dos materiais e programas audiovisuais.


De acordo com o coordenador do curso, Prof. Dr. Matheus Mazini, as visitas técnicas são de grande importância no ensino superior, pois permitem que os estudantes tenham contado direto com o mercado publicitário, dessa forma, complementando as teorias e práticas assimiladas em sala de aula além de promover uma interação entre o mercado e a universidade.


“Nas rádios visitadas foi possível entender, na prática, o funcionamento das atividades diárias desse meio de comunicação. Os alunos tiveram a oportunidade de presenciar as técnicas utilizadas nas gravações de vinhetas e comerciais e, também, acompanhar o processo de transmissão ao vivo.”, contou o coordenador.


E explicou: “O sucesso foi tanto que, ainda esse mês, temos agendada outra visita técnica, agora na emissora EPTV, afiliada da Rede Globo de Televisão, onde os estudantes poderão acompanhar o dia a dia do trabalho da TV, bem como os processos de produção dos materiais e programas audiovisuais”.


O estudante do 2º semestre, Vitor Melchior Sanches, afirmou que as visitas foram incríveis: “Acho que é fundamental que, como profissionais de comunicação, nós conheçamos os meios de comunicação analógicos que ainda democratizam a informação e a divulgação de arte, marcas e cultura no geral. E ainda assim é muito interessante fazer um levantamento de públicos-alvo e voz da empresa, algo completamente diferente entre as duas rádios. Independente de trabalhar em agência ou não, acho que todo profissional de comunicação precisa conhecer pelo menos alguns dos meios dominantes, livres e gratuitos de comunicação (TV ou Rádio), que são tão importantes para a difusão de comunicação ainda hoje.”.


Texto: Ana Lívia Schiavone

Commentaires


bottom of page