top of page

Conheça as principais lesões praticadas por Atletas de Crossfit


Conheça as principais lesões praticadas por Atletas de Crossfit

Introdução

O Crossfit, uma modalidade de treinamento que combina elementos de levantamento de peso, ginástica e cardio, tem conquistado uma crescente base de adeptos em todo o mundo. 


Seus treinos intensos e variados prometem melhorias notáveis na força, resistência e condicionamento físico geral. 


A comunidade de Crossfit é conhecida por um grande senso de grupo e apoio mútuos, criando um ambiente de motivação que incentiva os praticantes a desafiarem seus próprios limites. 


No entanto, à medida que o Crossfit continua a crescer em popularidade, uma preocupação importante emerge: as lesões musculoesqueléticas que podem afetar os atletas que se entregam a essa modalidade desafiadora.


Este artigo visa explorar, portanto, o impacto das lesões no desempenho dos praticantes de Crossfit. 


Abordaremos as principais lesões musculoesqueléticas associadas ao Crossfit, analisando como essas lesões podem afetar a consistência nos treinos, o progresso em direção aos objetivos e o tempo de recuperação necessário para retornar às atividades com segurança.


O Crossfit é conhecido por seus treinos desafiadores e variados, que podem envolver movimentos complexos, como o levantamento de peso acima da cabeça, agachamentos, saltos e exercícios de alto impacto. 


Essa intensidade e diversidade são, sem dúvida, atraentes para muitos, mas também podem representar um risco significativo de lesões musculoesqueléticas. 


Portanto, é essencial que os praticantes e os entusiastas do Crossfit compreendam os desafios associados a essa modalidade e adotem estratégias para minimizar os riscos.


De acordo com Smith et al. (2013), o Crossfit, é uma modalidade de treinamento de potência de alta intensidade (high intensity power training - HIPT) e se diferem pelos múltiplos movimentos articulares envolvidos e por não haver descanso definido durante o treino do dia (Work out of the day - WOD).


Isto significa que a prática de crossfit deve ser cuidadosamente orientada por profissionais especializados, já que se trata de um esporte de alto impacto.


Examinaremos também como a interrupção das rotinas de treinamento devido a lesões pode afetar negativamente o progresso em direção aos objetivos de condicionamento físico. 


Além disso, discutiremos o tempo de recuperação necessário após uma lesão no Crossfit e como isso pode influenciar a confiança e a abordagem aos treinos futuros.


É importante ressaltar que o objetivo deste artigo não é desencorajar a prática do Crossfit, mas sim fornecer informações abrangentes sobre as lesões musculoesqueléticas que podem ocorrer e como os praticantes podem se preparar, prevenir e lidar com esses desafios. 


Com o conhecimento adequado e a abordagem correta, é possível continuar desfrutando dos benefícios do Crossfit de maneira segura e eficaz.


Vamos lá?


Lesões no Ombro no Crossfit: Causas, Prevenção e Reabilitação

De acordo com o seguinte estudo, os riscos mais comuns para lesões musculosqueléticas são: fadiga excessiva, dor muscular, inchaço muscular, músculo dolorido ao toque, limitação dos movimentos durante os treinos, além de técnica imprópria, área lesionada anteriormente e falta de aquecimento segundo Aune & Powers (2017).


Ainda sobre as lesões acometidas na prática de crossfit, notou-se no estudo maior incidência de lesão na região do ombro.


Os elementos técnicos são utilizados no Crossfit como o LPO (Aasa et al., 2017) e a ginástica artística (Weisenthal et al., 2014; Hak et al. 2013), sendo observado em ambos os estudos que a maior incidência de lesões ocorreram na região do ombro. 


Em virtude do que foi apresentado, as lesões no ombro são uma preocupação comum entre os praticantes de Crossfit, devido à natureza intensa e variada dos treinos. 


O levantamento de peso acima da cabeça, entre outros movimentos, coloca uma carga significativa nos ombros, tornando essa articulação suscetível a lesões. 


Neste tópico exploraremos em detalhes as lesões no ombro que são comuns entre os praticantes de Crossfit, abordando suas causas específicas e discutindo as medidas preventivas e de reabilitação recomendadas para minimizá-las.


Causas de Lesões no Ombro no Crossfit

  • Levantamento de Peso Acima da Cabeça: Movimentos como o arremesso e o arranque envolvem levantar pesos pesados ​​acima da cabeça. Esses exercícios podem sobrecarregar os músculos e tendões do ombro, aumentando o risco de lesões.

  • Volume de Treinamento Elevado: O Crossfit muitas vezes envolve treinos de alta intensidade e volume, nos quais os praticantes realizam repetições extenuantes de exercícios que envolvem os ombros. A fadiga muscular pode resultar em uma técnica inadequada e, consequentemente, em lesões.

  • Falta de Técnica Adequada: Executar movimentos complexos de levantamento de peso com má técnica é uma das principais causas de lesões no ombro no Crossfit. Erros na postura e na mecânica de movimento podem colocar uma pressão excessiva sobre a articulação do ombro.

Como se prevenir destas lesões?

  • Aprender a Técnica Adequada: A formação inicial com um instrutor qualificado é fundamental para garantir que os praticantes adquiram a técnica adequada. Movimentos como o agachamento, o desenvolvimento e o levantamento terra devem ser executados com precisão para minimizar o risco de lesões.

  • Progressão Gradual: Aumentar gradualmente a intensidade e a carga dos exercícios é crucial. Os praticantes devem evitar a tentação de levantar pesos muito pesados ​​ou realizar muitas repetições de uma só vez antes de estarem devidamente preparados.

  • Fortalecimento Muscular: Fortalecer os músculos ao redor do ombro, como os músculos do manguito rotador, pode ajudar a estabilizar a articulação e prevenir lesões. Exercícios específicos de fortalecimento devem ser incorporados à rotina de treinamento.

Reabilitação e Recuperação

  • Descanso Adequado: Em caso de lesão, é fundamental dar tempo ao ombro para se recuperar. Isso pode envolver uma pausa temporária nas atividades que sobrecarregam a articulação, permitindo que os tecidos lesionados cicatrizem.

  • Fisioterapia: A fisioterapia desempenha um papel crucial na reabilitação de lesões no ombro. Um fisioterapeuta pode criar um programa de exercícios de reabilitação personalizado para fortalecer a área afetada e melhorar a amplitude de movimento.

  • Evitar Recorrências: Após a recuperação, é importante evitar a recorrência de lesões. Isso pode ser alcançado mantendo uma técnica adequada, evitando sobrecarregar os ombros e realizando exercícios de fortalecimento de forma consistente.


O que podemos concluir? As lesões no ombro são uma preocupação legítima para os praticantes de Crossfit, mas com o conhecimento adequado e a adoção de medidas preventivas, é possível minimizar significativamente o risco. 


A prática de técnica adequada, a progressão gradual e o fortalecimento muscular são aspectos fundamentais para manter os ombros saudáveis e prevenir lesões. 


Em casos de lesões, a reabilitação adequada e o cuidado contínuo são essenciais para garantir uma recuperação completa e evitar complicações futuras.


Estratégias de Prevenção de Lesões no Crossfit

O Crossfit, com sua intensidade e variedade de exercícios, oferece muitos benefícios para a saúde e o condicionamento físico, mas também apresenta riscos significativos de lesões. Para praticantes de Crossfit, a prevenção de lesões deve ser uma prioridade. 


Para você que busca realizar a prática, seguem algumas estratégias eficazes para prevenir lesões, as quais envolvem: treinamento adequado, progressão gradual, aquecimento e alongamento, e enfatizando a importância da supervisão de um instrutor qualificado.

Treinamento Adequado

  • Treinar com a técnica correta é a base para a prevenção de lesões no Crossfit. Os movimentos de levantamento de peso, como o arranque e o arremesso, são particularmente críticos nesse aspecto.

  • Praticantes devem aprender e dominar a técnica antes de aumentar a carga ou a intensidade dos exercícios. Instrutores qualificados desempenham um papel fundamental nesse processo, corrigindo posturas inadequadas e fornecendo orientação técnica precisa.

Progressão Gradual

  • A progressão gradual é essencial para evitar sobrecarga e lesões por excesso de treinamento. Os praticantes de Crossfit devem começar com pesos e intensidades adequados ao seu nível de condicionamento físico e, gradualmente, aumentar a carga e a complexidade dos exercícios. 

  • Ignorar essa progressão pode resultar em lesões musculares e articulares devido ao estresse excessivo sobre o corpo.

Aquecimento e Alongamento

  • Antes de iniciar qualquer treino de Crossfit, um aquecimento adequado é crucial. Isso aumenta o fluxo sanguíneo, aquece os músculos e prepara o corpo para o esforço físico. 

  • Um aquecimento típico pode incluir corrida leve, saltos e movimentos de mobilidade articular. Além disso, é importante incorporar alongamentos dinâmicos para aumentar a flexibilidade e a amplitude de movimento, especialmente nas áreas que serão mais exigidas durante o treino.

Reforço da Estabilidade e Mobilidade

  • Fortalecer a estabilidade e a mobilidade das articulações é fundamental para a prevenção de lesões no Crossfit. 

  • Exercícios que visam fortalecer os músculos ao redor das articulações, como ombros e quadris, podem ajudar a reduzir o risco de lesões. Da mesma forma, a mobilidade adequada nas articulações é essencial para permitir a execução correta dos movimentos sem forçar as articulações.

Monitoramento de Sinais de Alerta

  • Os praticantes de Crossfit devem estar atentos aos sinais de alerta que o corpo pode dar. Dor persistente, desconforto ou fraqueza não devem ser ignorados. 

  • É importante descansar e procurar atendimento médico se esses sintomas persistirem, para evitar que uma lesão menor se torne crônica e debilitante.


Em resumo, a prevenção de lesões no Crossfit é uma combinação de treinamento adequado, progressão gradual, aquecimento e alongamento, fortalecimento da estabilidade e mobilidade, e a supervisão de um instrutor qualificado. 


E atenção! O papel do instrutor é fundamental para garantir que os praticantes estejam executando os movimentos corretamente e evitando posturas inadequadas que podem levar a lesões. 


Ao adotar essas estratégias, os praticantes de Crossfit podem desfrutar dos benefícios desse esporte desafiador enquanto minimizam os riscos de lesões musculoesqueléticas.


Conclusão

O impacto das lesões no desempenho dos praticantes de Crossfit é um tema de grande relevância para a comunidade dessa modalidade de treinamento. 


À medida que o Crossfit continua a crescer em popularidade, é imperativo compreender plenamente as implicações dessas lesões e a necessidade de adotar estratégias eficazes para minimizar seu impacto.


A consistência nos treinos é um pilar fundamental para o sucesso no Crossfit. A rotina rigorosa de exercícios exige um compromisso contínuo, e a quebra dessa consistência devido a lesões pode ser frustrante para os praticantes. 


Para evitar esses contratempos, é essencial promover a conscientização sobre a prevenção de lesões. A educação sobre técnicas adequadas, o aquecimento adequado e a progressão gradual são componentes cruciais para manter a consistência e reduzir o risco de lesões.


De acordo com Hopkins; Cloney & Kesavabhotla (2019) entre os anos de 2010 e 2016, 81,5% das lesões dos praticantes de crossfit estavam relacionadas a lesão musculoesquelética, sendo as regiões mais afetadas seriam: coluna (20,9%), ombro (18,3%) e o joelho (15,5%). 


Os resultados mostram a importância de se prevenir e considerar o impacto massivo que pode ser evidente nas práticas de crossfit. 


Os objetivos de desempenho também são afetados quando lesões entram em jogo. É comum que atletas de Crossfit estabeleçam metas específicas, como aumento de força, resistência ou habilidade em exercícios específicos. 


No entanto, lesões musculoesqueléticas podem interromper temporariamente a busca por essas metas. É importante enfatizar que as lesões não devem ser vistas como um fracasso, mas sim como um desafio que pode ser superado com o tempo, esforço e cuidados adequados.


O tempo de recuperação necessário após uma lesão é uma variável crítica que afeta a paciência e a motivação dos praticantes de Crossfit. A ansiedade de retornar aos treinos com a mesma intensidade muitas vezes é grande. 


No entanto, apressar a recuperação pode ser contraproducente, resultando em danos adicionais e prolongando o tempo de inatividade. Portanto, seguir cuidadosamente as orientações médicas e de reabilitação é essencial para garantir uma recuperação completa e segura.


Em última análise, o Crossfit é uma modalidade que oferece inúmeros benefícios para a saúde e o condicionamento físico. 


Se praticado com responsabilidade e atenção à prevenção de lesões, os atletas podem continuar a desfrutar dos desafios que o Crossfit proporciona, mantendo seu desempenho e progresso consistentes ao longo do tempo.


A educação contínua sobre práticas seguras e a supervisão de instrutores qualificados são recursos valiosos para minimizar os riscos de lesões.


No entanto, é importante lembrar que cada pessoa é única, e o risco de lesões varia. Portanto, ouvir o próprio corpo e ajustar a intensidade e a técnica dos treinos de acordo com os limites individuais é essencial para uma prática segura e sustentável do Crossfit. 


Ao adotar uma abordagem equilibrada entre desafio e prevenção, os praticantes podem continuar a colher os benefícios do Crossfit enquanto minimizam o impacto potencial das lesões em seu desempenho e progresso a longo prazo.


Gostou de nosso conteúdo? Te convido a acessar nosso blog e se inteirar sobre as notícias mais relevantes e atuais! Até a próxima!





Comentarios


bottom of page