DADOS GERAIS

Nome do Curso: Fisioterapia

Título Conferido: Bacharel em Fisioterapia

Portaria de Reconhecimento: Portaria MEC nº 1036 de 23/12/2015.

Regime de Matrícula: Semestral, 10 semestres

Curso Presencial

Nota MEC: Curso Conceito 4 (escala 1 a 5)

Coordenação do Curso: Profª Drª. Kelly Cristina dos Santos Berni


Mais Informações:

Telefone: (19) 3523-2001

Facebook: fisioASSER

Instagram: @fisioterapia_unicep_rc

Email: coordenacaorc8@unicep.br


COORDENAÇÃO

O curso de Fisioterapia da UNICEP Rio Claro tem como coordenadora a Profª Drª Kelly Cristina dos Santos Berni.

A coordenadora está na coordenação do curso de Fisioterapia desde fevereiro de 2011.

É graduada em Fisioterapia pela Universidade Metodista de Piracicaba (UNIMEP), Especialista em Perícia Judicial e Assistência Técnica para Fisioterapeutas (UNIARA), Mestre em Fisioterapia com ênfase em Dosimetria e Convalidação de Recursos Terapêuticos pela pela Universidade Metodista de Piracicaba (UNIMEP) e doutora em Biologia Buco dental com ênfase em Anatomia pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). É docente das disciplinas de Biomecânica, Cinesiologia, Cinesioterapia, Terapia Manual, Ortopedia e supervisiona os Estágios em Saúde Pública, Geriatria e Ortopedia.

PROFISSÃO

O curso de Fisioterapia oferecido pela UNICEP RIO CLARO objetiva uma formação sólida, que proporcione ao futuro profissional condições de fazer frente às demandas sociais e profissionais no campo da saúde e garanta o desenvolvimento de habilidades e competências, conferindo um caráter generalista e preparando o profissional para atuar nos diferentes níveis de atenção à saúde, procurando sempre estimular uma visão crítica dos alunos.

A Fisioterapia é uma Ciência aplicada cujo objeto de estudo é o movimento humano, tanto nas alterações patológicas quanto nas repercussões psíquicas e orgânicas. Seu objetivo é preservar, manter (forma preventiva), desenvolver ou restaurar (reabilitação) a integridade de órgãos, sistema ou função. Atividade regulamentada pelo Decreto-Lei n° 938/69, Lei n° 6.316/75, Resoluções do COFFITO-Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional, Decreto n° 9.640/84, Lei n° 8.856/94 e Portarias do Ministério da Saúde.

OBJETIVOS DO CURSO

O Curso de Fisioterapia da UNICEP Rio Claro buscará formar um profissional tecnicamente preparado, atualizado e comprometido com a construção de novos conhecimentos nas áreas da Fisioterapia, visando à promoção, à proteção e à recuperação da saúde humana. A proposta da sequencia curricular busca atender o disposto nas diretrizes curriculares do MEC, bem como as necessidades do mercado de trabalho do futuro profissional e a convergência de sugestões dos órgãos e associações de Fisioterapia.

Assim sendo, e com a proposta de oferecer vagas em período noturno para uma parcela maior de trabalhadores de Rio Claro e região, como forma de possibilitar maior inclusão educacional e social àqueles que têm necessidade de manter seus empregos/trabalhos em horário comercial.

COMPETÊNCIAS E HABILIDADES

O Curso de Fisioterapia espera que o profissional fisioterapeuta formado esteja atento às questões da realidade social, econômica, cultural, política e tecnológica presente na população. Para tanto, o egresso terá uma formação generalista, humanística, crítica e reflexiva para estar apto a atuar em todos os níveis de atenção à saúde e a compreender e traduzir as necessidades dos indivíduos, grupos sociais e comunidades para a melhoria da qualidade de vida pautada em princípios da ética profissional. A estrutura curricular com seu elenco de disciplinas em suas relações e por meio de atividades diferenciadas integram a teoria e a prática ao conteúdo específico das diversas áreas de conhecimento presentes no curso. De acordo com as Diretrizes Curriculares Nacionais (DCNs) para o Curso de Fisioterapia as disciplinas encontram-se organizadas de forma a permitir que os egressos possam ser capazes de desenvolver as principais competências e habilidades:

Competências e habilidades gerais: I - Atenção à saúde: os profissionais devem estar aptos a desenvolver ações de prevenção, promoção, proteção e reabilitação da saúde tanto em nível individual quanto coletivo. Os profissionais devem realizar seus serviços com qualidade e dentro dos princípios da ética; II - Tomada de decisões: o trabalho deve estar fundamentado na capacidade de tomar decisões para avaliar, sistematizar e decidir as condutas mais adequadas, baseadas em evidências científicas; III - Comunicação: os profissionais de saúde devem ser acessíveis e devem manter a confidencialidade das informações a eles confiadas, na interação com outros profissionais e o público em geral; IV - Liderança: no trabalho em equipe multiprofissional, os profissionais de saúde deverão estar aptos a assumirem posições de liderança, sempre tendo em vista o bem estar da comunidade; V - Administração e gerenciamento: os profissionais devem estar aptos a tomar iniciativas, fazer o gerenciamento e administração como empreendedores, gestores, empregadores ou lideranças na equipe de saúde; VI - Educação permanente: os profissionais devem ser capazes de aprender continuamente.

Competências e habilidades específicas: I - respeitar os princípios éticos inerentes ao exercício profissional; II - atuar em todos os níveis de atenção à saúde, integrando-se em programas de promoção, manutenção, prevenção, proteção e recuperação da saúde; III - atuar multiprofissionalmente, interdisciplinarmente e transdisciplinarmente, exercendo sua profissão de forma articulada ao contexto social; IV - reconhecer a saúde como direito e condições dignas de vida e atuar de forma a garantir a integralidade da assistência; V - contribuir para a manutenção da saúde, bem estar e qualidade de vida das pessoas, famílias e comunidade; VI - realizar consultas, avaliações e reavaliações do paciente que permitam elaborar um diagnóstico cinético-funcional, para eleger e quantificar as intervenções e condutas fisioterapêuticas apropriadas; VII - elaborar criticamente o diagnóstico cinético funcional e a intervenção fisioterapêutica; VIII - desempenhar atividades de planejamento, organização e gestão de serviços de saúde públicos ou privados, além de assessorar, prestar consultorias e auditorias no âmbito de sua competência profissional; IX - emitir laudos, pareceres, atestados e relatórios; X - prestar esclarecimentos, dirimir dúvidas e orientar o indivíduo e os seus familiares; XI - encaminhar o paciente, quando necessário, a outros profissionais; XII - manter controle sobre à eficácia dos recursos tecnológicos pertinentes à atuação fisioterapêutica garantindo sua qualidade e segurança; XIII - conhecer métodos e técnicas de investigação e elaboração de trabalhos acadêmicos e científicos. Em consonância com as DCN a formação do fisioterapeuta deve contemplar as necessidades sociais da saúde, com ênfase no Sistema Único de Saúde (SUS).

O profissional formado deverá estar apto a contribuir com a manutenção e recuperação da saúde, bem estar e qualidade de vida das pessoas., atuar em equipes multiprofissionais e desenvolver o raciocínio clínico, senso crítico, investigador e autonômico necessários para a prática profissional consistente, adequada e eficiente.

INFRAESTRUTURA

Clínica de Fisioterapia – A Clínica Escola de Fisioterapia é um estabelecimento profissional / acadêmico que tem por finalidade oferecer as condições de estágio, treinamento e aperfeiçoamento de habilidades dos acadêmicos de Fisioterapia. Na Clínica são realizados estágios, nos quais os alunos atendem os pacientes que necessitam de tratamento fisioterapêutico nas diferentes áreas de atuação, tais como Traumato- Ortopedia, Desportiva, Dermato Funcional, Cardio Funcional, Pneumo Funcional, Oncologia, Neuro Adulto, Pediatria, Reumato Funcional, Saúde da Mulher e do Homem.

Laboratório de Anatomia Humana – é constitui-se de peças secas atende à disciplina de Anatomia Humana dos cursos de Educação Física, Nutrição e Fisioterapia. Destina-se às atividades práticas com ênfase na integração prática da teoria, visualização da relação entre estrutura e função, demonstrando a posição espacial das mesmas. No curso de Fisioterapia este laboratório é utilizado nas práticas das disciplinas de Anatomia humana, Anatomia musculoesquelética, Biomecânica e Cinesiologia, Neuroanatomia e em qualquer disciplina que utilize a demonstração das partes do corpo humano.

Laboratório de Movimento Humano – atualmente destina-se aos trabalhos práticos de apoio às disciplinas básicas e específicas dos cursos de Educação Física, Nutrição e do curso de Fisioterapia. No curso de Fisioterapia, esses laboratórios são utilizados em disciplinas que realizam práticas de avaliação e condutas fisioterapêuticas.

Laboratório Multiprofissional de Biologia – atende as disciplinas de Citologia, Histologia e Embriologia e Microbiologia e destina-se a observação e esquematização de lâminas permanentes e lâminas in vivo preparadas, por meio de microscópios ópticos e estereomicroscópios. Alguns assuntos dessas disciplinas são realizadas em parceria com o Departamento de Zoologia da UNESP de Rio Claro.

Laboratório Multiprofissional de Química e Bromatologia – atende as disciplinas Bioquímica e Microbiologia e destina-se aos experimentos específicos de cada disciplina.

Laboratório Multiploprofissional – destina-se aos trabalhos práticos de apoio às disciplinas básicas e específicas dos cursos de Educação Física, Nutrição e do curso de Fisioterapia. No curso de Fisioterapia, esses laboratórios são utilizados em disciplinas que realizam práticas de avaliação e condutas fisioterapêuticas.

Laboratório de Reabilitação Integrada – atualmente destina-se aos trabalhos práticos de apoio às disciplinas específicas do curso de Fisioterapia, em disciplinas que realizam práticas de avaliação e condutas fisioterapêuticas. As aulas práticas são feitas através da execução, avaliação e discussão dos experimentos realizados para que o aluno possa visualizar melhor a relação entre os conhecimentos e informações obtidas na disciplina.

Laboratórios de Informática – atendem as disciplinas de Metodologia do Trabalho Científico, Bioestatística e Trabalho de conclusão de curso, além de outras disciplinas que desejam utilizar software específicos. Destina-se como ferramenta de apoio ao ensino, pesquisa e extensão. A instituição conta com 4 laboratórios de informática, todos conectados à internet, planilhas eletrônicas, editor de texto, recursos audiovisuais entre outros.

Observação: Todos os laboratórios dispõem de estrutura adequado e estão à disposição de todas as demais disciplinas do Curso, comunidade interna e externa mediante solicitação

CLÍNICA ESCOLA

A Clínica Escola de Fisioterapia é um estabelecimento profissional/acadêmico que tem por finalidade oferecer as condições de estágio, treinamento e aperfeiçoamento de habilidades dos acadêmicos de Fisioterapia. Na Clínica são realizados estágios, nos quais os alunos atendem os pacientes que necessitam de tratamento fisioterapêutico nas diferentes áreas de atuação, tais como Traumato-ortopedia, Desportiva, Dermatofuncional, Cardiofuncional, Pneumofuncional, Oncologia, Neuro-adulto, Pediatria, Reumatofuncional, Saúde da Mulher e do Homem.

A Clínica Escola de Fisioterapia é um diferencial do Curso de Fisioterapia do UNICEP, e tem por finalidade levar os alunos vivenciarem o ambiente profissional e ter o comportamento ético profissional.

Na rotina da Clínica Escola os setores se interagem, sendo os pacientes atendidos em dois ou mais setores num importante trabalho interdisciplinar. O atendimento é realizado pelos alunos com a supervisão de professores de segunda a sexta-feira das 13:00 às 17:00 horas.

O empenho e trabalho da Clínica Escola de Fisioterapia - UNICEP vêm atingindo importantes resultados em relação aos seus métodos e técnicas, o que traz o reconhecimento da comunidade de Rio Claro e região, funcionários e alunos.

RECONHECIMENTO DO CURSO



PORTARIA N° 1036 DE 23 de dezembro de 2015


A SECRETÁRIA DE REGULAÇÃO E SUPERVISÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR, no uso da atribuição que lhe confere pelo Decreto nº 7.690, de 2 de março de 2012, alterado pelo Decreto nº 8.066, de 7 de Agosto de 2013, e tendo em vista o Decreto nº 5.773, de 9 de maio de 2006 e suas alterações, a Portaria Normativa nº 40, de 12 de dezembro de 2007, republicada em 29 de dezembro de 2010, a Portaria Normativa nº 01, de 25 de Janeiro de 2013, ambas do Ministério da Educação, e considerando o disposto nos processos e MEC, listados na planilha anexa,

RESOLVE:

Art. 1º - Ficam reconhecidos os cursos superiores de graduação constantes da tabela do Anexo desta Portaria, ministrados pelas Instituições de Educação Superior citadas, nos termos do disposto no art. 10, do Decreto nº 5.773, de 2006.

Parágrafo único - O reconhecimento a que se refere esta Portaria é válido exclusivamente para o curso ofertado nos endereços citados na tabela constante do Anexo desta Portaria.

Art. 2º - Nos termos do art. 10, §7°, do Decreto nº 5.773, de 2006, o reconhecimento a que se refere esta Portaria é válido até o ciclo avaliativo seguinte.

Art. 3º - Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.


MARCO ANTONIO DE OLIVEIRA




ATIVIDADES COMPLEMENTARES

As atividades complementares integram o Projeto Pedagógico do Curso (PPC) em atendimento à determinação do Ministério da Educação. São caracterizadas pela sua natureza social, cultural, artística, científica e tecnológica, e possibilita a complementação da formação do graduando, tanto no âmbito do conhecimento de diferentes áreas do saber, quanto no âmbito de sua preparação ética, humanística e em saúde. Para a sua integralização curricular, o aluno deverá cursar, 200 horas de atividades complementares ao longo do curso.

Objetiva-se manter a indissociabilidade da tríplice-função: pesquisa, ensino e extensão, sem perder de vista sua função social; promover e facilitar a cooperação regional e nacional; adotar a flexibilidade como característica de métodos, critérios e currículos, tendo em vista o atendimento das peculiaridades regionais e da necessidade de integração dos conhecimentos multidisciplinares.

Estas atividades ocorrem de forma diversificada, de acordo com diferentes situações e parceiros junto às quais são desenvolvidas. Entretanto, no desenvolvimento de qualquer das atividades, os estudantes, têm oportunidade de:

  • Conhecer realidades específicas, elaborando, cooperativamente, levantamentos, pesquisas de campo, diagnósticos, projetos e colaborando no encaminhamento de soluções de problemas;
  • Acompanhar, apoiar e assessorar projetos em desenvolvimento e atividades de rotina;
  • Vivenciar práticas profissionais de forma cooperativa e multidisciplinar em situações concretas de demandas de instituições e da população;
  • Colaborar, atendendo certas necessidades da população, em ações promovidas pelo poder público ou por organizações da sociedade civil;
  • Desenvolver atividades de intercâmbio de conhecimentos entre a universidade e a população, ministrando cursos, fazendo ou promovendo palestras, levantamentos de dados, realizando orientação para a população, elaborando projetos de pesquisas, participar de congressos etc.
  • Desenvolver atividades acadêmicas como monitorias, aperfeiçoando os estudos e praticando a ciência de ensinar.
  • Participar de cursos, palestras e atividades afins com a formação do profissional fisioterapeuta.

ESTÁGIO CURRICULAR

O Estágio Curricular é concebido como conteúdo curricular obrigatório e está definido como conjunto de atividades de formação, programado e diretamente supervisionado por membros do corpo docente e assegura a consolidação e a articulação das competências estabelecidas no projeto pedagógico do curso de Fisioterapia, integrando atividade pré profissionalizante exercida em situações reais de trabalho, sem vínculo empregatício.

O estágio tem como objetivo a participação em situações que permitam aliar conhecimentos teóricos com a prática e tem como objetivos específicos: viabilizar a prática necessária à integração de conhecimentos, instrumentos e ferramentas técnico-científicos e ético-sociais, para a consecução do processo de profissionalização do estudante como fisioterapeuta generalista, apto a enfrentar os desafios resultantes do avanço atual; introjetar a abordagem multidisciplinar; consolidar a responsabilidade social sobre questões relativas ao processo de reabilitação, recuperação e promoção de saúde, além da prevenção de afecções.

O Estágio Curricular materializa-se nas disciplinas "Estágio Supervisionado", oferecida no último ano de curso - 9º e 10° período do curso, distribuído em áreas de atuação: Saúde coletiva, Geriatria, gerontologia e reumato funcional, Dermatofuncional e saúde da mulher, Traumato, ortopedia e despotiva, Cardio e pneumofuncional, Oncologia, Neurofuncional e Pediatria.

Todas as áreas de estágio estão celebradas mediante a documentação que rege a Lei do Estágio n° 11.788/2008. Os estágios acontecem no período vespertino com supervisão de um ou dois docentes por disciplina. Há pré requisitos para ser realizado o estágio.

Para realização do estágio supervisionado o curso de Fisioterapia da Escola Superior de Tecnologia e Educação de Rio Claro firmou parcerias com as seguintes instituições: Lar Bethel (asilo), Rede de Combate ao Câncer “Carmem Prudente”, Secretaria Municipal de Saúde de Santa Gertruges (PSF Jequitibás e PSF São Joaquim), Hospital Unimed e Centro Especializado em Reabilitação “Princesa Vitória”, Terça da Serra. A Clínica-Escola de Fisioterapia está localizada na faculdade, nos locais onde funcionaml os laboratórios específicos do curso, e atende a população de Rio Claro e região. Os estágios são em regime de supervisão direta, onde docentes fisioterapeutas contratados com experiência clínica e/ou didática acompanham os alunos, seguindo o regulamento aprovado em colegiado.