Primeiras lives do VII Simpósio de Arquitetura e Urbanismo

Nos dias 19, 22 e 28 de outubro, aconteceram as primeiras lives do VII Simpósio de Arquitetura e Urbanismo da UNICEP, que tem como tema “A prática profissional no século XXI”.

A primeira live ficou por conta da Arquiteta Keila Costa, que fundou a + K ARQUITETOS em 2000 e trabalha em parceria com vários escritórios e profissionais de outras áreas, na concepção e desenvolvimento de projetos. Desenvolve projetos públicos e privados, incluindo uma série de escolas para o governo do Estado de São Paulo, cenografia para clientes institucionais e design de objetos. Trabalhou em diversos escritórios de arquitetura na América do Sul e Europa, incluindo MMMB + Paulo Mendes da Rocha.

Para ela existe dois pontos importantes: “o trabalho remoto que passou a ser um padrão na nossa sociedade após a pandemia e a questão da maternidade x arquitetura, pode-se dizer também paternidade x arquitetura. Acho que o trabalho remoto veio para ficar, está funcionando para muitos profissionais há quase um ano e percebo que muitos seguirão com este modelo, transformando os antigos espaços de trabalho em locais pontuais para encontro, reuniões, treinamentos etc. As pessoas terão mais tempo se houver menos locomoção e poderão conciliar melhor a vida profissional e familiar, o que tem a ver com o segundo ponto que cito acima. Mas, claro que para que isto ocorra, deverá existir uma cultura de organização e planejamento para que seja possível separar a vida privada da profissional, o que muitas pessoas não estão conseguindo fazer nesta quarentena infinita que vivemos.”.

Keila afirmou que gostou da palestra: “Não leciono, o que sempre me causa uma certa tensão inicial quando tenho que falar sobre meu trabalho em público. Mas, gostei muito do retorno dos alunos, sempre é muito bom ouvir outras gerações, é sempre muito rico pensar e debater as questões que colocam.” E completou: “Foi um grande prazer receber este convite da Ana Lúcia, coordenadora do curso e profissional a qual muito admiro, minha amiga da época de faculdade, e poder compartilhar um pouco da minha experiência neste tema, já que ele não é nada novo para mim, pois há 12 anos pratico o trabalho remoto em função da maternidade, o que funciona muito bem para mim e para os meus colaboradores e projetistas complementares”.

Já no dia 28 de outubro, foi a vez da arquiteta, urbanista e paisagista Yara Santucci Barreto, Diretora da CEDRO Sustentabilidade e Execuções, que se dedica a projetos de arquitetura, paisagismo e consultorias em ecoeficiência e conforto para residências, empresas, comércio, escolas, hotéis e condomínios, sempre defendendo valores perenes, raízes culturais locais e imprimindo cunho educativo aos projetos realizados, polinizando práticas ecológicas e sustentáveis, indispensável ao progresso real da sociedade. Yara ministrou a palestra “Morada YDU - morar, trabalhar, hospedar e educar pelo conceito da Sustentabilidade”.

“Creio que falar sobre arquitetura sustentável e soluções bioecológicas seja emergente diante do quadro ambiental em que nos encontramos. Todos temos que mudar nossos hábitos de consumo e buscar caminhos que mitiguem os impactos ambientais. Nossa profissão tem muita relação com isso por envolver especificações de materiais e produtos, por isso as escolhas precisam ser mais atentas quanto aos aspectos ecológicos. Lidamos também com descartes de grandes volumes, especialmente em reformas, por isso também é preciso saber fazer as destinações corretas de cada tipo de resíduo.” Explicou Yara.

Para ela a participação foi ótima, “perguntas pertinentes, foi um prazer poder contribuir um pouco com os esclarecimentos. Foi um grande prazer palestrar sobre o tema para colegas. Creio que ao ter sensibilizado alguns, sim, meus objetivos foram atingidos.”, afirmou e continuou: “A professora Telma me convidou a partir de sua vizinhança física da obra do projeto. O impacto que ela viu a impulsionou a me abordar e gerou o convite. É uma alegria ver o entusiasmo nas pessoas, como ela demonstrou com esse gesto. Isso me reforça as energias para continuar na luta em carregar essa bandeira.”.

Confira a programação completa:

Dia 10 de novembro, terça-feira, às 19h10 – “Um escritório de arquitetura e urbanismo antes e durante o isolamento social”, com Ariel Lazzarin e Virgínia Gonzaga, os arquitetos são sócios do Estúdio Gola, um escritório de arquitetura e urbanismo, sediado em Uberlândia-MG que desenvolve projetos em diversas áreas, desde 2010. 

Dia 12 de novembro, quinta-feira, às 19h10 – “Mulheres e arquitetura: algumas reflexões sobre o feminino, o coletivo e o ativismo na arquitetura”, com Sabrina Fontenele, arquiteta e urbanista, autora dos livros “Edifícios modernos e o traçado urbano no Centro de São Paulo” (2015) e “Restauro da Faculdade de Medicina da USP: estudos, projetos e resultados” (2013). 

Informações do simpósio no site do evento, clique aqui!

Texto: Ana Lívia Schiavone
 

Cadastre seu e-mail

E receba novidades exclusivas

Compartilhe