Chelsea dará aula no próximo sábado na Pós-Graduação da UNICEP

No próximo sábado (11), os estudantes da Pós-Graduação da UNICEP, do curso de Especialização em “Prescrição de fitoterápicos, suplementos alimentares e dermocosméticos”, participarão de uma aula do módulo de “Métodos clínicos de acompanhamento nutricional - Avaliação de protocolos antropométricos”, com a Nutricionista Chelsea Bresler Bezerra.

Chelsea é graduada em Nutrição pela Unicamp, especialista em Nutrição Funcional Esportiva pela VP Consultoria, especialista em Nutracêutica Clínica e Ortomolecular pelo Instituto Hi-Nutrition, especialista em Triathlon pela FE-Unicamp, Diretora da equipe de nutrição e farmácia da Clínica Ative Ser, palestrante e docente de pós-graduação no Instituto Hi-Nutrition.

Para ela esse assunto é importante para qualquer profissional da saúde que atenda em consultório, “é a partir daqui que vamos tomar nossas decisões, os pacientes vêm procurar a gente para a solução de algum problema de saúde, uma queixa ou para melhorar alguma condição atual de saúde. Não necessariamente eles estão doentes, mas querem melhorar e aí melhorar onde? E melhorar o quê? O que eu faço com esse paciente? O que posso melhorar nele? E é aí que a gente começa a fazer uma avaliação.”, explicou e continuou: “A gente avalia como está a saúde desse paciente, em questões nutricionais tanto por avaliação de composição corporal, de exames laboratoriais, questionários que são os rastreamentos metabólicos e a partir desse contexto que conseguimos ir além do que o paciente está trazendo de queixa e entender qual a melhor conduta que devemos tomas a partir dessas queixas e do que conseguimos identificar pela avaliação clínica para trazer a melhora do bem-estar.”.

Chelsea ainda explicou que “quando pensamos no uso da fitoterapia é para saber quais fitos utilizar, muitos fitos têm contraindicação, então é preciso saber quem é o paciente, o que preciso tonificar e o que não posso utilizar no caso de intoxicação ou de interação. Tudo isso é muito importante para conseguirmos tomar uma decisão.”.

Ela adora passar informações então ser convidada para participar do curso a deixou muito feliz. “Sempre que recebo um convite para fazer um curso ou elaborar um curso, fico muito feliz por dois motivos: primeiro porque vou estudar e aprender muito mais, quando montamos uma aula, saímos com muito mais conhecimento do que a gente começou; e segundo porque a gente passa esse conhecimento para frente e vai formando cada vez mais profissionais capacitados e conscientes para o mercado de trabalho”. 

Outro fator que deixou Chelsea feliz foi a indicação da professora que também já fez parte do curso, Patrícia França: “Também fiquei feliz porque foi indicação de uma grande amiga minha, Patrícia França, que é uma parceira de trabalho, como uma Farmacêutica que me visitava e ela é uma profissional que eu admiro muito por toda a competência, por todo conhecimento que ela tem, pela forma como ela dá aulas, toda a confiança que ela depositou em mim nessa indicação me deixou muito feliz.”.

Formada em Nutrição, Chelsea contou que escolheu o curso em uma feira de profissões: “Pensei em fazer design ou jornalismo, queria muito editoração, escrever livros, eu gosto muito dessa coisa de contar algo para alguém, mas aí parei na parte da Nutrição e algo estralou dentro de mim, me mostrando que era isso. Voltei para casa falando para a minha mãe que ia fazer Nutrição. Cada vez mais fui me apaixonando, principalmente por fisiologia, essa coisa das respostas dos porquês, porque tomamos um susto e o coração acelera, porque ficamos com vergonha e a bochecha fica mais rosa e pequenos porque como esses foram me instigando cada vez mais.”

E explicou que depois de formada começou a trabalhar visitando consultórios para apresentar suplementos esportivos, na época ela já fazia a pós em Nutrição Esportiva: “Olhar os consultórios me fez ter vontade de atender, de ter meu próprio canto, de atender meus pacientes e ajudar outras pessoas. Não deu um ano e meio de formada e comecei os atendimento clínicos. Quando conheci a nutrição ortomolecular me apaixonei mais, quando conheci a genética a paixão aumentou ainda mais e tudo dessa área da fisiologia e da bioquímica, explicar esse porquês é o que eu mais gosto de fazer e foi a forma como eu explico e faço analogias que foi me trazendo cada vez mais convites para dar aulas.”.

Para finalizar ela explicou o que os estudantes devem esperar da aula muito mais do que estão esperando: “Quando a gente fala de avaliação física, nutricional, normalmente o que vem a mente é a avaliação antropométrica que é tirar medidas e até eu me surpreendi muito com tudo que eu pesquisei e busquei de validação de conteúdo dentro dessa área de medidas antropométricas, mas a aula vai muito além disso, a aula vai buscar também avaliação de estado nutricional, avaliação dietética, avaliações clínicas puxando bastante para os exames bioquímicos para entendermos como fazer uma boa leitura desses sinais e desses exames, para conseguir ter uma melhor conduta nutricional.”.

E concluiu: “O que pretendo entregar com essa aula é muito mais clareza desses novos profissionais que vão visualizar um paciente na frente e saberão que conduta tomar, porque eles sabem mais como avaliar a pessoa que está na frente deles”.

Para conhecer o curso de Especialização em Prescrição de Fitoterápicos, Suplementos Alimentares e Dermocosméticos, clique aqui!

Texto: Ana Lívia Schiavone
 

Cadastre seu e-mail

E receba novidades exclusivas

Compartilhe