A representatividade na educação foi o tema do último webinar da UNICEP

O último webinar de 2021, do curso de Pedagogia da UNICEP, nas modalidades Presencial e EaD, aconteceu no dia 23 de novembro, sob o tema central “Webnário: pesquisa e formação de professores”, com as docentes Profª Drª Juliana Guedes e Profª Ms. Sônia M. Antunes da Silva e as egressas Jhoicy Moura e Thailini Machado que apresentaram a palestra: “A representatividade na educação: ações afirmativas e pesquisas sobre a educação afro-brasileira”.

Jhoicy Daiane de Moura, formada em Magistério pelo CEFAM e em Licenciatura em Pedagogia pela UNICEP, contou que: “A oportunidade de retornar à UNICEP em uma palestra, foi um momento de muita gratidão. Poder contribuir com a formação de pessoas e participar de ações afirmativas, sempre foram meu objetivo. E hoje tenho prazer em contribuir com um tema tão edificante para a formação de professores, mas também para a formação do cidadão de uma maneira em geral. Estar em debate com os alunos e alunas, ter essa troca com as professoras da instituição, sempre me trarão mais e mais aprendizado. Espero que tenhamos muito mais oportunidades de estarmos juntos em breve.”.

Ainda segundo Jhoicy: “A construção de uma sociedade antirracista, é um trabalho diário que devemos ter enquanto educadores, mas também, enquanto cidadãos conscientes. E a minha busca acerca do tema, é sempre plantar uma sementinha nos ouvintes, de que todos somos sujeitos dessa ação, em todas as nossas atividades cotidianas. O que nos gera uma sociedade mais igualitária, consciente e empática. Ou seja, em constante evolução.”.

Já a Prof.ª Ms. Sônia M. Antunes da Silva, docente da UNICEP e Supervisora de Ensino da Diretoria Regional de Ensino de São Carlos, explicou que: “Este momento pandêmico nos trouxe diversas experiências novas; nem todas foram satisfatórias, mas não podemos negar as vivências que nos fizeram questionar aquilo que nos era dado como a única verdade, algo infalível. As atividades remotas, ainda que nos oferecessem interações, nos tiraram o encontro físico e a troca de olhares. Por outro, essa nova realidade a qual rapidamente tivemos que nos adaptar nos permitiu vislumbrar novas possibilidades de trocas e construção de saberes com sujeitos diversos, por vezes muito distantes, mas que foram fundamentais para ampliar o “chão da escola”. Desta forma, participar de um webnário é aproveitar essas novas possibilidades de estabelecer conexões. Como pontuei na minha última fala no webnário, depois de quase 30 anos como docente na UNICEP, tempo que permitiu vivenciar tantas coisas, a instituição ainda consegue me surpreender ao me propiciar novos desafios como educadora.”.

“Penso que devemos abordar esta questão sob dois olhares”, Sônia falou e completou: “Um trata da importância da pesquisa na formação docente. Paulo Freire já afirmava que ‘não há ensino sem pesquisa e pesquisa sem ensino’, o que me faz acreditar que possibilitar aos futuros professores o acesso à pesquisa é instigá-los a refletir constantemente sobre a sua prática docente, o que implica, principalmente, em melhor qualidade de ensino aos seus alunos. O segundo olhar é sobre o próprio tema que Thailyne trata em sua pesquisa. Afinal, onde estão os professores negros? É através de sua vivência e suas observações, mesmo que assistemáticas, que realiza desde que se inseriu no ambiente escolar que notamos sua forte ligação com o racismo, uma pauta tão sensível e essencial de ser discutida.”.

E a docente finalizou: “Tratar das minorias e fazê-las protagonistas nas pesquisas acadêmicas é um compromisso pedagógico e social, cujo fim deve ser a contribuição, a partir de um pensamento crítico, para a desconstrução do racismo estrutural que solapa a nossa sociedade. Como agente desse processo e orientadora de Thailyne, fico orgulhosa do seu empenho em trazer à luz essa temática, e não há dúvidas do quanto eu mesma, mulher branca, aprendi com ela nessa parceria.”.

Texto: Ana Lívia Schiavone
 

Cadastre seu e-mail

E receba novidades exclusivas

Compartilhe